O Alcorão ensina a vilolência?

+A | -A


Pergunta: Espero que os estudiosos me tirem da confusão em que me encontro desde os acontecimentos de 11 de setembro, principalmente no que diz respeito a alguns versículos alcorânicos.

Esses versículos contradizem inteiramente o que os muçulmnaos dizem a respeito de sua religião, que é uma religião de paz que condena a violência. Embora não seja um muçulmano,  não odeio os muçulmanos. Só preciso um pouco de esclarecimento a respeito dessas questões. Como os senhores interpretariam um versículo que diz “Matai-os onde quer que os encontreis”? (al-Bacara 191) e …”Mas, se se rebelarem, capturai-os então, matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por amigo ou socorredor.”? (an-Nisá 89) Muito apreciaria uma resposta rápida.

Resposta

Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Todos os louvores e agradecimentos são devidos a Allah e que a paz e a bênção estejam com seu Mensageiro.

Obrigado pela pergunta que você colocou, é muito interessante e é por isto que também tentarei fazer o melhor para fornecer-lhe a resposta adequada.

Quando nós, os muçulmanos, declaramos que o Islam é uma religião de paz, não estamos tentanto provar algo que seja absurdo ou querendo resolver um quebra-cabeça. Pelo contrário, estamos apenas afirmando um fato que se fundamenta em provas inquestionáveis e evidências muito claras. Ainda que não precisemos declarar este fato, pois o Islam é, em si, auto-explicativo, no que se refere ao seu significado, seus nobres ensinamentos e o cerne de sua mensagem transmitida pelos Profetas de Allah, enviados à humanidade.

Para esclarecer um pouco mais esta questão, aqui está a declaração feita pelo Dr. Muzammil H. Siddiqi, diretor da Sociedade Islâmica do Condado de Orange, e presidente da Sociedade da América do Norte, ao responder a questão semelhante:

“Agradeço as palavras gentis de que você não odeia os muçulmanos. O ódio não é bom para ninguém. Quero assegurar que nós muçulmanos também não odiamos os não muçulmanos, sejam cristãos, judeus, hindus, budistas ou seguidores de qualquer outra religião, ou que não tenham religião. Nossa religião não permite a morte de qualquer pessoa inocente, qualquer que seja sua religião. A vida de todos os seres humanos é santificada, de acordo com os ensinamentos do Alcorão e a orientação de nosso abençoado Profeta Mohammad, que a paz esteja com ele e com todos os profetas e mensageiros de Allah.

Sobre a proibição de matar, diz o Alcorão: “… Não tireis a vida que Allah tornou sagrada, senão sob a forma da lei e da justiça: eis o que Ele vos ordena, para que raciocineis.” (al-An’am 151) e diz Allah no Alcorão: “Nem tireis a vida que Allah tornou sagrada, senão por uma justa causa. E se alguém for morto injustamente, facultamos ao seu parente a represália (exigir qisas ou perdoar): porém que não se exceda na vinganaça, porque ele está auxiliado (pela lei)”. (al-Isrá 33). De acordo com Alcorão, matar uma pessoa sem  justa causa é um grande pecado, como se matasse toda a humanidade, assim como salvar a vida de uma pessoa é uma boa ação que corresponde a salvar toda a humanidade (ver al-Máida 32)

Contudo, sua pergunta é válida, então, por que o Alcorão diz “matai-os sempre que os encontrar …”, conforme mencionado nas suratas al-Bácara:191 e an-Nisá:89? A resposta é simples, você deve ler esses versículos em todo seu contexto histórico e textual. Você deve ler todo o versículo e melhor ainda é ler alguns versículos antes e outros depois. Leia todo o texto e veja o que está dito:

“Combatei, pela causa de Deus, aqueles que vos combatem; porém, não pratiqueis agressão, porque Deus não estima os agressores. Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos. Porém, se desistirem, sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo. E combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Deus. Porém, se desistirem, não haverá mais hostilidades, senão contra os iníquos. Se vos atacarem um mês sagrado, combatei-os no mesmo mês, e todas as profanações serão castigadas com a pena de talião. A quem vos agredir, rechaçai-o, da mesma forma; porém, temei a Deus e sabei que Ele está com os que O temem.” (al-Bácara 190-4)

Quanto à sua segunda citação, leia também o texto completo:

“Anseiam (os hipócritas) que renegueis, como renegaram eles, para que sejais todos iguais. Não tomeis a nenhum deles por confidente, até que tenham migrado pela causa de Deus. Porém, se se rebelarem, capturai-os então, matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por confidente nem por socorredor. Exceto àqueles que se refugiarem em um povo, entre o qual e vós exista uma aliança, ou os que, apresentando-se a vós, estejam em dúvida quanto ao combater-vos ou combater a sua própria gente. Se Deus tivesse querido, tê-los-ia feito prevalecer sobre vós e, seguramente, ter-vos-iam combatido; porém, se eles se retirarem, não vos combaterem e vos propuserem a paz, sabei que Deus não vos faculta combatê-los. Encontrareis outros que intentarão ganhar a vossa confiança, bem como a de seu povo. Toda a vez que forem chamados à intriga, nela sucumbirão. Se não ficarem neutros, em relação a vós, nem vos propuserem a paz, nem tampouco contiverem as suas mãos, capturai-os e matai-os, onde quer que os acheis, porque sobre isto vos concedemos autoridade absoluta.” (an-Nisá 89-91)

Agora, diga-me honestamente, estes versículos dão permissão para se matar livremente qualquer um em qualquer lugar? Esses versículos foram revelados por Allah ao Profeta Mohammad, que a paz esteja com ele, na época em que os muçulmanos vinham sendo atacados constantemente pelos não muçulmanos de Meca. Eles estavam aterrorizando a comunidade muçulmana de Medina. Pode-se dizer, usando o jargão contemporâneo,  que havia constantes ataques terroristas a Medina e, nesta situação, os muçulmanos tinham a permissão de combater os “terroristas”. Esses versículos não significam uma permissão para a prática do “terrorismo”, mas são uma advertência aos “terroristas. Porém, mesmo nessas advertências,você pode perceber como a moderação e o cuidado são bastante ressaltados.

É importante que estudemos os textos religiosos dentro de seu contexto.  Quando estes textos não são lidos dentro dos contextos histórico e textual, eles são manipulados e distorcidos. É verdade que alguns muçulmanos manipulam esses versículos para alcançar objetivos particulares.  Mas isto acontece não só com os textos islâmicos, mas, também com textos de outras religiões. Posso citar dezenas de versículos da Bíblia que parecem violentos  se tomados isolados  de seu contexto histórico.  Esses textos bíblicos foram usados por muitos grupos judaicos e cristãos. Os cruzados os usaram contra muçulmanos e judeus. Os nazistas os usaram contra os judeus. Recentemente, os cristãos sérvios os usaram contra os muçulmanos bósnios. Os sionistas os estão usando regularmente contra os palestinos.

Citarei alguns versículos do Velho  e do Novo Testamentos e depois me diga o que você diria a respeito deles:

“Quando o SENHOR vosso Deus vos introduz na terra que estais prestes a possuir, e vos livra das várias nações que vos antecederam, os hititas e os girgashitas e os amoritas e os cananeus e os perizitas e os hivitas e os jebusitas, sete nações maiores e mais fortes do que vós. E quando o SENHOR vosso Deus os despacha e os derrota antes de vós, então vós os destruireis completamente. Não fareis pacto algum com eles e não tendes misericórdia deles. (Deuteronômio 7:1-2)

“Quando vos aproximardes da cidade para combatê-la, oferecei vossos termos de paz. Se eles concordarem em fazer a paz convosco e vos franquearem a cidade, então todas as pessoas que nela se encontrarem   tornar-se-ão escravos e vos servirão. No entanto, se não aceitarem a paz convosco e preferirem a guerra contra vós, então cerque-os. Quando o SENHOR vosso Deus permitir, esmague todos os homens com o fio da espada. Somente as mulheres e as crianças e os animais e tudo o que estiver na cidade, todos os seus espólios, serão tomados como despojos de guerra por vós; e vós usareis os espólios de vossos inimigos que o SENHOR vosso Deus vos agraciou … Somente nas cidades dessas pessoas que o SENHOR vosso Deus está vos concedendo  como herança, nada que respire será deixado vivo.” (Deuteronômio 20:10-17)

“Agora, portanto, matai todo macho entre os pequenos e matai toda mulher que tenha conhecido um homem intimamente. Mas todas as meninas que não conheceram um homem intimamente, poupe-as para vós.” (Números 31:17-18)

Até no Novo Testamento nós lemos a seguinte afirmação atribuída a Jesus feita a seus discípulos:

“Pois eu vos digo que a qualquer que tiver ser-lhe-á dado mas ao que não tiver, até o que tem lhe será tirado. E, quanto aos meus inimigos, que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui e matai-os na minha presença.” (Lucas 19:26-27)

Allah, Todo Poderoso, sabe melhor.

Mufti Muzammil Siddiqi

685
votar
Thanks!
An error occurred!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *