RN ganha primeira associação muçulmana

+A | -A


Um espaço para reunir as tradições e práticas da religião islâmica e, ao mesmo tempo, articular seus seguidores para a promoção de ações beneficentes no Rio Grande do Norte. Esses são os principais objetivos da Associação Beneficente Muçulmana do Rio Grande do Norte (ABMRN), inaugurada ontem em Ponta Negra. Hoje são 12 seguidores do islamismo no Estado. “Mesmo sendo um número relativamente pequeno, sentimos a necessidade de termos uma sede que atenda não apenas a quem vive aqui, mas também aos muçulmanos que visitam a cidade e buscam um local para realizar suas orações”, disse o presidente da ABMRN, Expedito Ferreira.

Ele frisa o respeito com que os muçulmanos locais pretendem trtar todas as demais religiões. “Entendemos que os cristãos e judeus são nossos co-irmãos, uma vez que acreditamos no mesmo Deus, Allah”, diz.

Expedito Ferreira afirma que o objetivo da associação não é, prioritariamente, aumentar o número de adeptos do islamismo no Estado, mas ter um lugar para orar e esclarecer os interessados sobre os preceitos da religião, que se baseia principalmente na submissão e confiança em Deus, no perdão, na justiça, na busca de conhecimentos, mas também no amor, caridade e na misericórdia. “A Associação está aberta a todos”, acrescentou.

Seguindo a tradição islâmica presente no Alcorão (ou apenas Corão), os muçulmanos realizam cinco orações diárias e em horários específicos, sempre voltados para Meca, cidade onde nasceu o profeta e fundador da religião, Mohammad (os muçulmanos consideram ofensivo o nome de Maomé).

O espaço da ABMRN conta com uma área para as “ablusões” ou purificação, em que as extremidades do corpo como pés, mãos, nariz e boca são lavados com água antes da oração. As orações, por sua vez, são feitas com os pés descalços e/ou com meias. O lado beneficente da Associação se baseia na doação de 2% do que resta do salário – após o pagamento das despesas – para quem necessita, a chamada “zakat” ou esmola. “Estamos prestando auxílio aos africanos refugiados na cidade e iniciamos uma ação junto a uma creche em Macaíba, que abriga crianças abandonadas”.

Ferreira lembrou que muitos fundamentos da religião muçulmana veiculados pela mídia são mal interpretados pela sociedade. “O fundamentalismo não é preceito da religião, é uma questão cultural, da luta pelo poder. Estamos sempre buscando o conhecimento para viver de forma íntegra, respeitando as demais religiões e a mulher”, esclareceu Ferreira. Além de muçulmanos que residem em Natal, a solenidade de inauguração teve a presença de autoridades civis e representantes de outras religiões.

“Se o mundo compreendesse que o diálogo entre religiões é um instrumento eficaz para difundir a paz, poderíamos superar os conflitos”, declarou o padre Fábio Santos, que esteve presente no evento.

O acesso é aberta ao público em geral, na Avenida Praia de Ponta Negra, 9069.

363
votar
Thanks!
An error occurred!

3 thoughts on “RN ganha primeira associação muçulmana

  1. Olà , sou musulmana; tenho originem tunisiana, e sou aqui em natal para estudar, vôce sabe si aqui ai uma communidade musulmana de mulher?

    Obrigada.

  2. Ola,gostaria de saber o numero do telefone para poder visitar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *